Agentes voltam a divergir sobre regulação de preços da praticagem

Em nova audiência sobre auditoria do TCU, Marinha manifestou que regulação econômica da atividade não compete à autoridade marítima. Praticagem do Brasil alegou que poder de mercado da categoria não existe, uma vez que Marinha determina quantidade de práticos e rodízio único faz distribuição do serviço.


Registre-se para ler mais...


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios