Porto de Itaguaí completa 40 anos com perspectivas de crescimento

 O Porto de Itaguaí, administrado pela Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), completou 40 anos no sábado (7) com projetos em andamento para a melhoria da infraestrutura, além de grandes perspectivas de crescimento para os próximos anos. A autoridade portuária comemora as conquistas do porto, consolidado como maior porto público do Brasil na movimentação de minério de ferro e que, em 2021, ficou na 2ª posição do ranking dos dez maiores portos públicos em movimentação de cargas, segundo dados do Estatístico Aquaviário da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Atualmente, o porto recebe obras de infraestrutura para dar sequência ao processo de desenvolvimento, em atendimento às demandas atuais e futuras: “Estamos aprimorando cada vez mais nossas condições operacionais e de infraestrutura, que atendam às necessidades do mercado com segurança e qualidade”, disse o superintendente de Gestão Portuária de Itaguaí e Angra dos ReisAlexandre Neves.

Acesso Aquaviário - O superintendente destaca que foram fundamentais para o crescimento do porto “as adequações realizadas na infraestrutura aquaviária, tais como: o alargamento e aprofundamento do canal principal, visando atender aos navios ‘tipo’ que surgiram com os terminais e novas cargas; a otimização do acesso aquaviário, com a criação de novas áreas de fundeio que proporcionaram ganhos de produtividade aos terminais, gerando crescimento na movimentação de cargas; e a implementação do ‘Canal Derivativo’, que permitiu um acesso ao porto da entrada da Baía de Sepetiba até os terminais, dentro da poligonal do porto organizado, sob gestão direta da autoridade portuária”.

PUBLICIDADE

Navalshore


Acesso Terrestre - Na infraestrutura terrestre, Alexandre Neves ressalta que “a Docas do Rio investiu na ampliação da portaria principal, com novos ‘gates’ de entrada e saída, adequando a capacidade instalada à duplicação da Rodovia Rio-Santos e ao Arco Metropolitano, e vem modernizando a iluminação e a sinalização das pistas, no intuito de proporcionar maior segurança ao tráfego de veículos”. Também foram realizados investimentos no acesso ferroviário, por parte da concessionária e dos terminais, para ampliação dos ramais e aumento de linhas em atendimento às novas demandas do porto. Por fim, ele acrescentou que “os terminais arrendados investiram em novos equipamentos operacionais que potencializaram a capacidade de recebimento, embarque e desembarque de mercadorias no porto”.

Movimentação de cargas - De acordo com o Estatístico Aquaviário da agência reguladora, em 2021, o Porto de Itaguaí movimentou 51,7 milhões de toneladas, volume que representou um incremento de 11,9% em comparação com 2020. Dos 51,7 milhões de toneladas movimentadas no ano passado, 44,8 milhões foram de minério de ferro, o que corresponde a 87% do total e a um aumento de 11,7% em relação ao total de minério movimentado em 2020.

Investimentos Privados - Atualmente, o Porto de Itaguaí conta com dois terminais de minério, arrendados para as empresas CSN Mineração e Vale, além de um terminal de contêineres, cuja arrendatária é a empresa Sepetiba Tecon, do grupo CSN. Essas três parceiras de negócios têm um montante de investimentos previstos que supera os R$ 4 bilhões para os próximos anos.

Novos Negócios - Do ponto de vista comercial, o Porto de Itaguaí está se preparando para uma grande expansão. Com mais de 2 milhões de m² de área disponível, em breve, serão licitadas uma área de apoio operacional e dois terminais de granéis sólidos. Os projetos para a exploração dessas novas áreas já estão em curso e o montante de investimentos previsto é superior a R$ 3 bilhões. Pelos planos da Empresa de Pesquisa Energética, o Porto de Itaguaí será conectado por uma dutovia às bacias produtoras de óleo e gás do pré-sal, o que o tornará em um hub da indústria de gás e energia, com potencial de atrair indústrias com uso intensivo de energia no seu processo produtivo.

Sustentabilidade - O crescimento do Porto de Itaguaí vem ocorrendo com foco na responsabilidade socioambiental. Recentemente, o porto teve seu licenciamento ambiental renovado para os próximos seis anos. Na busca de mitigar os impactos ambientais da sua operação, os investimentos previstos mencionados contemplam diversas obras e equipamentos para tornar as operações no porto mais limpas e seguras para o meio ambiente e os trabalhadores. Além disso, estão sendo elaborados projetos sociais de apoio às comunidades vizinhas ao porto, com o objetivo de fortalecer e estreitar o relacionamento entre o Porto de Itaguaí e a população que vive no seu entorno.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios