Sampaio: investimentos no Porto de Santos aumentam diminuirão Custo-Brasil

Os investimentos privados previstos no Porto de Santos têm a capacidade de aumentar a competividade das exportações brasileiras no exterior e reduzir o custo-Brasil, disse na sexta-feira (22) o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, durante a visita que fez à região onde será construído o túnel entre Santos e Guarujá e as linhas férreas internas do porto.

O ministro visitou o terminal STS10, as linhas férreas da região de Outeirinhos e as obras de extensão e aprofundamento do Cais do Tecon Santos.

Estão estimados investimentos de R$ 3,285 bilhões no STS10; R$ 3,5 bilhões na construção do túnel submerso e mais R$ 1,5 bilhão da Santos Brasil no Tecon Santos, enquanto R$ 23 milhões foram aplicados na terceira linha ferroviária de Paquetá. Somados, os investimentos chegam a R$ 8,308 bilhões.

PUBLICIDADE

Rimac


“Esse investimentos vão garantir que a gente aumente a nossa competitividade, eficiência, e assim reduza o custo-Brasil”, disse o ministro durante a vistoria.

Na primeira parte da visita, o ministro navegou no canal de acesso do Porto e passou pela área que vai corresponder ao STS10 e também pelo local onde será construído túnel submerso para ligar as cidades de Guarujá e Santos. Um total de 34% das cargas movimentadas no complexo portuário de Santos são em contêineres.

Em funcionamento desde o fim de 2021, o Tecon Santos, operado pela Santos Brasil, tem investimento projetado de R$ 1,5 bilhão até 2031. Com as obras de extensão e aprofundamento do cais, vão aumentar a produtividade operacional, a eficiência energética, a velocidade e o fluxo da operação. A primeira fase do projeto teve um aporte financeiro de R$ 450 milhões.

O Porto de Santos em 2021 movimentou 147 milhões de toneladas de bens e mercadorias.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios