Navalshore 2024

Angra dos Reis - Technip investirá R$ 700 milhões

A companhia francesa Technip vai investir R$ 700 milhões em projetos na região sul fluminense. Os recursos serão aplicados até 2015 na expansão do porto de Angra dos Reis, na criação de um centro de treinamento de pessoal e na construção de uma fábrica para ampliar a produção de dutos flexíveis. A empresa aguarda a licença ambiental para iniciar as obras da fábrica, com previsão para entrar em operação até 2014, ao custo de cerca de R$ 300 milhões.

A ampliação do porto vai aumentar sua área em cerca de 160 mil metros quadrados – dos atuais 78 mil metros quadrados para 238 mil metros quadrados. O projeto será dividido em três etapas e o início das obras da primeira fase está previsto para o segundo semestre deste ano.

O objetivo do grupo é transformar o terminal em um centro de fornecimento de equipamentos e apoio logístico ao pré-sal dentro dos próximos cinco anos, aproveitando sua proximidade com a Bacia de Santos. “Será a fábrica mais moderna do mundo, com tecnologia desenvolvida especialmente para atender aos desafios da nova fronteira de exploração petrolífera localizada no pré-sal”, ressalta o presidente mundial da Technip, Thierry Pilenko.

PUBLICIDADE


Na terceira fase do projeto, em 2015, vai ser construído um canteiro para montagem de módulos no porto. O porto de Angra dos Reis, com a expansão, vai ganhar o terceiro berço de atracação. Atualmente, o porto tem dois berços com 200 metros cada. Construído em 1930, o porto estava praticamente inativo desde 2005. Em junho de 2009, após a aquisição das cotas do Terminal Portuário de Angra dos Reis (Tpar), a Technip começou a operar no local.

Durante o anúncio do investimento, feito no Palácio Laranjeiras, no Rio de Janeiro, o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, conta que o governo não ofereceu incentivos tributários para atrair o empreendimento, pois esta atividade já conta com os benefícios do Regime Aduaneiro Especial de Exportação e Importação de bens destinados à exploração e à produção de petróleo e gás natural (Repetro).

“Fico feliz de a Technip ter escolhido o estado do Rio para realizar este investimento. O porto de Angra estava estagnado durante anos e este projeto significa a dinamização da região. A Technip é uma empresa de alto conteúdo tecnológico, que vai gerar dois mil empregos diretos depois que a fábrica ficar pronta. Isso vai ajudar a espalhar o desenvolvimento pelo estado e gerar receita e renda em torno do pré-sal”, aponta Bueno, ao informar que o governo estadual vai atuar junto à Companhia Docas do Rio de Janeiro para obter as licenças necessárias para a instalação da fábrica.

A empresa já tem uma fábrica no Espírito Santo. A nova planta terá como foco principal produtos como o Integrated Production Bundle (IPB - tubo flexível com sistema de aquecimento elétrico destinado a elevar a temperatura do fluido interno, aumentando o fluxo de óleo), tecnologia exclusiva da Technip.

Pilenko afirma que mais importante do que o aumento da capacidade de produção é o desenvolvimento de tecnologia específica e segura para as operações do setor. “A exploração de petróleo em águas profundas aumenta a necessidade de tubos que atendam às necessidades tecnológicas do setor”, destaca Pilenko.

O governador Sergio Cabral destacou que a presença da Technip no Brasil foi essencial para o desenvolvimento de tecnologia para a exploração de petróleo no país. “Sem dúvida, o Rio é a capital do pré-sal e. Estamos procurando mais espaços em nossa costa para receber os investimentos”, diz Cabral.



Yanmar

      GHT    Antaq
       

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira