Imbituba quer o projeto do estaleiro

Cidade do Sul do Estado é uma alternativa se a implantação em Biguaçu for considerada inviável
As restrições ambientais ao projeto do Estaleiro OSX em Biguaçu, feitas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), criaram expectativa em Imbituba. A cidade do Sul do Estado, alvo de estudos para a implantação de outro estaleiro, tem condições de receber um empreendimento deste porte e chegou a ser analisada como alternativa pela OSX.
O prefeito de Imbituba, José Roberto Martins, e o diretor de Operações da Santos Brasil Tecon Imbituba, Caio Morel, concordam que o empreendimento do bilionário Eike Batista poderia ser implantado numa área ao lado do Porto de Imbituba.
O terreno esteve nos planos de um consórcio que incluia a construtora Construcap, cujo projeto era justamente construir um estaleiro. A Construcap iniciou tratativas no ano passado, que esbarraram na falta de acordo com o dono do local.
– Aquele terreno é particular. Não cheguei a me envolver no projeto, porque os empreendedores se precipitaram e não conseguiram fechar negócio com o proprietário. Mas, se for conclusivo que o Estaleiro OSX não poderá ficar em Biguaçu, Imbituba vai entrar na briga. E, desta vez, farei o que estiver ao meu alcance para atrair o empreendimento para o nosso município – disse Martins.
O diretor da Santos Brasil, Caio Morel, destacou que um estaleiro não atrapalharia o projeto de expansão do terminal no porto.
– Pelo contrário. Um empreendimento deste porte combina com as operações portuárias. O porto pode ser a porta de entrada para os equipamentos importados que o estaleiro vai precisar. E também ajudaria a desenvolver a região, profissionalizando os serviços e estimulando mais comércio, mais cabotagem e, consequentemente, mais cargas portuárias.
No Relatório de Impacto do Meio Ambiente (Rima) do projeto OSX, quatro alternativas foram estudadas: Biguaçu, Baía da Babitonga (Norte do Estado), Itajaí e Imbituba. Biguaçu foi o local escolhido. Na Baía da Babitonga, a avaliação negativa de Itapoá passa pela falta de infraestrutura urbana, dificuldade de acesso e baixa disponibilidade de mão de obra, além de impedimentos ambientais.
Itajaí foi descartada porque o canal de acesso do Rio Itajaí-Açu apresenta largura insuficiente para permitir a manobra das embarcações previstas. Já em Imbituba, existem fatores positivos, como a cultura portuária existente no local e a proximidade com a BR-101. “Entretanto, os terrenos disponíveis não apresentam tamanho adequado ao projeto, seria necessária a transferência de moradores locais e a região está situada dentro da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca”, aponta o Rima.
– Eliezer Batista (pai do Eike Batis), quando fez o masterplan de Santa Catarina, disse que Imbituba era a joia da coroa por sua capacidade futura. Quem sabe, o filho considere isso agora – destacou Martins.
JOSÉ ROBERTO MARTINS
Prefeito de Imbituba
Se for conclusivo que o estaleiro OSX não poderá ficar em Biguaçu, Imbituba vai entrar na briga. E farei tudo ao meu alcance para atrair o empreendimento.
CAIO MOREL
Diretor da Santos Brasil Tecon Imbituba
O Porto de Imbituba pode ser a porta de entrada para os equipamentos importados que o estaleiro vai precisar. E também ajudaria a desenvolver a região.

Fonte: Diário Catarinense/SIMONE KAFRUNI



        GHT     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios