Petrobras abre oportunidade de negócios

A Petrobras oferece mais uma chance às empresas pernambucanas de se tornarem fornecedoras dos consórcios que serão responsáveis pela construção e montagem da Refinaria Abreu e Lima (Rnest), no Complexo de Suape. Hoje, a partir das 13h, no Teatro Guararapes (Centro de Convenções de Pernambuco), será realizado o 2º Encontro de Negócios Petrobras. A expectativa é que cerca de 1.500 micros, pequenas e médias empresas participem do evento. As inscrições no site encerraram ontem, mas os interessados ainda poderão se cadastrar no local.
O primeiro encontro, realizado em agosto de 2009, reuniu 360 empresas e, pelo menos 200 participaram de reuniões de negócios com as empreiteiras. Dessa vez, é aguardado um número quatro vezes maior, o que aumenta a expectativa de inserção das empresas pernambucanas no empreendimento. “Pernambuco está dando uma resposta positiva e o nosso interesse é aumentar o conteúdo local na obra da Rnest, tanto de empresas quanto de mão de obra”, afirma o diretor Corporativo da Rnest, João Batista Aquino. O evento conta com apoio da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), Sebrae e Federação do Comércio de Pernambuco (Fecomércio).
O credenciamento acontece das 13h às 15h. Em seguida, o João Batista Aquino fará a abertura oficial do evento. Na sequência serão realizadas apresentações sobre os requisitos para as empreiteiras se tornarem fornecedoras, detalhamento do portal do Prominp e explicações sobre linhas de financiamento do Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste. Depois, os seis consórcios que venceram as licitações para a construção das unidades de destilação atmosférica, dos dutos de expedição e recebimento, das tubovias de interligações, da infraestrutura civil, das unidades de coqueamento retardado e das estações de tratamento de despejos industriais da refinaria vão detalhar suas demandas de serviços e equipamentos. Os seis contratos somam investimentos da ordem de R$ 11 bilhões. No final do evento, a Petrobras fará uma apresentação explicando como as empresas podem se tornar fornecedoras diretas da estatal e o fechamento do encontro será um coquetel.
No final de abril serão realizadas reuniões de negócios entre as empresas fornecedoras e os consórcios. Na ocasião, as companhias vão detalhar que produtos e serviços têm a oferecer para atender às demandas solicitadas. O coordenador da Divisão de Petróleo, Gás, Offshore e Naval da Fiepe, Antônio Sotero, tem destacado a importância de as empresas pernambucanas fazerem parte dos empreendimentos estruturadores em implantação no Estado. “É com a participação das empresas e a contratação da mão de obra local que os investimentos serão internalizados e a geração de riqueza vai beneficiar o Estado”, defende.

Fonte: Jornal do Commercio (PE)

PUBLICIDADE

Portonave



    GHT     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios