MSC

Vazamento de óleo em Paracuru

Foi registrado um vazamento de óleo na Plataforma de Xareú (PXA-1) da Petrobras, que está localizada a 41,91 quilômetros da costa de Paracuru, distante 85 quilômetros de Fortaleza. A empresa divulgou que o vazamento atingiu o volume de 141 litros e foi rapidamente contido com o auxílio de um rebocador de apoio, sem provocar maiores danos ambientais. O fato ocorreu no último domingo.
O vazamento foi registrado às 17h35 em um magote de conexão, uma espécie de mangueira que conecta uma peça a outra, da plataforma e, logo depois, foi iniciada a remoção do óleo. A Petrobras informou que tomara todas as providências necessárias e comunicara ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Ceará (Ibama-CE), à Capitania dos Portos e à Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP).
A Prefeitura e a Polícia Militar de Paracuru informaram que, até o fim da tarde de ontem, nenhum sinal da mancha de óleo foi encontrada nas praias do município.
Segundo o chefe de Fiscalização do Ibama no Ceará, Rolfran Cacho Ribeiro, ao contrário do que informou a Petrobras, o órgão ainda não havia recebido nenhuma informação sobre o vazamento na Plataforma até a tarde de ontem.
Rolfran afirmou que os 141 litros de óleo que vazaram representam um pequeno volume. "Se essa for mesmo a quantidade que vazou, há poucas chances de algum problema acontecer. A Petrobras tem um plano de emergência para esse tipo de situação. Existem barreiras para conter o óleo e um aparelho que faz a sucção da substância. E com esse volume pequeno, a remoção fica mais fácil", disse o representante do Ibama.
Vida marinha
Para ele, é praticamente remota a possibilidade de haver alguma sequela do vazamento na vida marinha do local. "A remoção do óleo foi feita e a composição dessa substância tem altas cadeias de carbono, o que facilita a evaporação".
O Chefe da Fiscalização do Ibama também disse não acreditar que algum vestígio da mancha de óleo chegue até a orla de Paracuru. "É mais provável que a substância evapore antes de chegar à praia".
O último grande vazamento de óleo que acorreu no Ceará foi em março de 2008. Um acidente entre um rebocador e um navio cargueiro de 140 metros de extensão, no Porto do Mucuripe, provocou o derramamento de três toneladas de óleo combustível no mar.
Apesar dos esforços para conter a mancha de óleo, o vazamento causou grande dano ambiental ao litoral Oeste do Estado, como na Praia do Icaraí.(Fonte: Diário do Nordeste/CE)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios