MSC

Complexo Farol-Barra do Furado finalmente vai sair do papel

Dois passos importantes para o início das obras: assinatura do convênio Campos - Quissamã e publicação do edital de licitação

Rio - Está previsto ainda para este mês a publicação do edital de licitação que vai garantir o início da construção do Complexo Logístico e Industrial Farol - Barra do Furado, entre Campos e Quissamã. Hoje, dia 7, os prefeitos Armando Carneiro, de Quissamã, e Rosinha Garotinho, de Campos, também presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro) vão assinar, no gabinete da prefeita de Campos, o convênio do consórcio intermunicipal. A decisão surgiu durante uma reunião de Armando e Rosinha com o vice-governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão. O objetivo da reunião foi solicitar o apoio do governo estadual para o complexo.

Os representantes das empresas Nitshore, Nitport, Estaleiro Eisa Ilha S/A, Edson Chouest Group, LLX Logística e STX Brasil Off-shore, interessadas no empreendimento, também participaram do encontro para verificar como andam as providências sobre o projeto. Não foram à reunião, mas já manifestaram interesse no empreendimento o grupo Alupar e a OSX, do grupo EBX do empresário Eike Batista.

?Diante da falta de definição do governo federal, ao qual caberia, dentro da parceria proposta, a dragagem do porto, com o investimento na ordem de R$ 53 milhões, os empresários sentiram a necessidade de se certificarem da viabilidade do projeto?, informou a presidente da Ompetro. Estão previstos investimentos públicos da ordem de R$160 milhões e um aporte da iniciativa privada de R$ 7,5 bilhões, que inclui cinco empresas.

APOIO

O governo do Estado ofereceu apoio aos empresários para que eles próprios realizem as obras de dragagem do Canal das Flechas, caso o governo federal não cumpra o que foi combinado: a disponibilização do investimento de R$ 50 milhões para tal serviço. Com os recursos federais, a obra poderia ser executada em 18 meses, caso contrário o prazo terá que ser estendido para 30 meses. A Investe Rio, agência de fomento, oferecerá financiamento com juros a 2%.

Segundo a prefeita Rosinha Garotinho, a presença de representantes das empresas Nitshore e Nitport, de Niterói, sinaliza o crescente interesse de grandes empresários em participar de todo o processo de implantação do complexo logístico. Durante o encontro, ficou claro que os governantes querem agilizar a concretização das ações já definidas no papel.

?Apostamos na parceria com a prefeitura de Campos e o Governo do Estado para alavancarmos o desenvolvimento na nossa região. O Complexo de Barra do Furado vai gerar empregos e reduzir uma desigualdade social que há anos aflige a nossa região?, declarou o prefeito Armando Carneiro, de Quissamã. O complexo Farol-Barra do Furado vai alavancar o setor naval e, também, a indústria off-shore, principalmente, pela proximidade com as plataformas da Bacia de Campos.

Em metas e incumbências definidas previamente, o governo estadual cuidaria dos moles de pedra, que seria um investimento de R$ 20 milhões. Os municípios entrarão com R$ 50 milhões, sendo Campos com R$ 35 milhões e Quissamã com R$ 15 milhões, que seriam investidos no sistema de send by pass (transferência de sedimentos).(Fonte: O Dia Online)

 

    Terlogs     Mampaey     Antaq
             

Tche Digital

 

 

HPP

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios