Brasmero

OSX recorre ao Fundo da Marinha

Por Francisco Góes, do Rio
A OSX Brasil, empresa da área naval pertencente ao grupo EBX, de Eike Batista, vem analisando opções de financiamento para desenvolver a construção de um grande estaleiro em Santa Catarina, orçado em cerca de R$ 3 bilhões. De forma paralela ao processo de abertura de capital da empresa, a OSX fez uma apresentação do projeto do estaleiro ao Departamento do Fundo da Marinha Mercante (FMM), fonte de financiamento de longo prazo e baixo custo para a construção de estaleiros e embarcações no país.
Executivos da OSX também buscaram informações sobre as novas condições financeiras do FMM, alteradas por uma resolução do Conselho Monetário Nacional em dezembro de 2009. Pelas novas regras, a construção de um estaleiro com conteúdo nacional igual ou superior a 60% pode ser financiada com juros de 2% a 4,5% ao ano na parte dos bens nacionais. O financiamento cobre até 90% do valor dos bens. Já o financiamento para os itens importados têm custo de 4% a 6% ao ano e o empréstimo cobre até 75% do valor dos bens.
No financiamento para construção de estaleiros com conteúdo nacional igual ou superior a 60%, as empresas têm prazo de carência de 4 anos, além de 20 anos para amortização. As condições financeiras do FMM são muito competitivas e difíceis de serem igualadas por crédito privadas, dizem fontes do setor. Segundo executivos da área naval, seria um bom negócio para a OSX financiar o projeto do seu estaleiro via FMM a custo baixo e longo prazo, mesmo que a empresa seja bem-sucedida na oferta primária de ações. A oferta teve suas condições alteradas depois que o mercado achou caro o preço sugerido para os papéis.
Procurada para falar sobre o interesse no crédito do FMM, a OSX informou que não iria se manifestar, pois está em "período de silêncio" por conta da oferta pública. A empresa não informou se pretende formalizar um pedido de financiamento ao FMM. Fontes da indústria naval consideram que, caso a OSX submeta o seu projeto ao FMM, pode ter dificuldades de aprová-lo. A razão estaria no fato de que o conselho diretor do fundo aprovou, na última reunião, em dezembro, prioridades para 17 estaleiros, entre novas construções e projetos de ampliação.
A prioridade é o primeiro passo para a empresa contratar o financiamento junto ao agente financeiro. A ideia é que o fundo, criado para financiar embarcações, tem aprovado muitos projetos de estaleiros, embora nem todos vão sair do papel.
Também existe no setor o receio que a OSX comece a contratar a peso de ouro soldadores, engenheiros e executivos de outras empresas da área naval, assim como a OGX Petróleo já fez ao buscar profissionais da Petrobras. A OGX, que também pertence ao grupo de Eike Batista, tem acordo com a OSX. O acordo prevê que o estaleiro atenda a demanda de construção de equipamentos para produção de petróleo da OGX.
Ontem saíram os dados oficiais da emissão de ações da OSX. A ação será vendida mesmo a R$ 800, conforme o Valor antecipou, e a empresa levantará R$ 2,82 bilhões no mercado, incluindo a colocação do lote suplementar, que foi registrado.

fonte: Valor

 

PUBLICIDADE

Portonave


 

 


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios
             
             

Metalock

AAPA

Bombando

Error: No articles to display