Remessa Online

Petrobras vai incentivar fornecedores a mapear e reduzir emissões de carbono

Por meio de parceria com o CDP, serão engajados 500 fornecedores da companhia

A Petrobras e o CDP, organização internacional referência no mapeamento de emissões, celebraram parceria para incentivar os fornecedores da companhia a medir e reportar suas emissões de gases do efeito estufa (GEE). Desde abril passado, 500 empresas fornecedoras vêm sendo contatadas pelo CDP para responderem o questionário sobre o mapeamento e o monitoramento das suas emissões. A participação é voluntária, mas representa uma oportunidade para análise dos modelos de gestão, governança e indicadores associados à redução de emissões dessas empresas.

A adesão da Petrobras ao programa Supply Chain (Cadeia de Fornecedores) do CDP tem o objetivo de reforçar a atuação da companhia na redução das emissões em sua cadeia de valor. Ela busca mapear as emissões indiretas, ou seja, aquelas resultantes de atividades relacionadas à produção de bens e serviços necessários às atividades e operações.

PUBLICIDADE

Navalshore


“Acreditamos que a adesão a este programa do CDP reforça o compromisso da Petrobras com a redução de emissões de carbono, além de produzir um efeito mobilizador na cadeia de valor da companhia junto a centenas de fornecedores da companhia”, afirma a gerente executiva de Suprimentos, Bens e Serviços da Petrobras, Marina Quindere.

Em 2021, a Petrobras anunciou que tem a ambição de atingir neutralidade das suas emissões das operações em prazo compatível ao Acordo de Paris, firmado durante a COP. A empresa também possui seis metas para redução de emissões resultantes diretamente das suas operações (escopos 1 e 2), inclusive a meta de reduzir as suas emissões absolutas em 25% até 2030.

“Na Petrobras temos ações estruturantes através do Programa Carbono Neutro e investimentos previstos, que vão garantir a nossa trajetória de redução de emissões com melhor custo-efetividade”, explica a gerente executiva de Clima da Petrobras, Viviana Coelho.

A ação em parceria com o CDP está alinhada ao Programa Carbono Neutro da Petrobras, que visa acelerar a identificação e o desenvolvimento das soluções para descarbonização da empresa ao menor custo, com atuação nas emissões de toda a cadeia de valor.

“Enxergamos a parceria como uma grande oportunidade para ampliarmos ainda mais o impacto dos compromissos e ações corporativas. E com isso, construir modelos de gestão para que o setor privado consiga estruturar planos assertivos em combate às emergências climáticas em setores críticos”, afirma Rebeca Lima, diretora-executiva do CDP América Latina.

Os 500 fornecedores que serão consultados foram definidos a partir de critérios como representatividade financeira, categorização estratégica ou crítica para os negócios e operações da companhia, volume de emissões que podem gerar e riscos associados ao meio ambiente, entre outros.

As empresas selecionadas fornecem produtos e serviços para todas as áreas da companhia, tanto operacionais quanto corporativas.

Redução de emissões

O atual Plano Estratégico da Petrobras prevê o investimento de US$ 2,8 bilhões no período entre 2022 e 2026 para redução e mitigação de emissões, incluindo investimentos em eficiência operacional incorporados nos projetos para mitigação das emissões, bioprodutos e pesquisa e desenvolvimento.

Sobre o CDP: O CDP é uma organização global sem fins lucrativos que administra o sistema mundial de divulgação ambiental para empresas, cidades, estados e regiões. Fundado em 2000 e trabalhando com mais de 590 investidores com mais de US$ 110 trilhões em ativos, o CDP foi pioneiro no uso de mercados de capitais e compras corporativas para motivar as empresas a divulgar seus impactos ambientais e reduzir as emissões de gases de efeito estufa, gerenciar os recursos hídricos e proteger as florestas. Mais de 14 mil organizações em todo o mundo divulgaram dados por meio do CDP em 2021, incluindo mais de 13 mil empresas que valem mais de 64% da capitalização de mercado global e mais de 1.200 cidades, estados e regiões.


Pesa

    AAPA     Jan de Nul     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Hidromares

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios