MSC

Trabalhadores do Porto de Liverpool iniciam greve de duas semanas por disputa salarial

Mais de 500 trabalhadores do Porto de Liverpool, um dos maiores portos de contêineres da Grã-Bretanha, iniciaram uma greve de duas semanas nesta segunda-feira (19) por causa dos salários, segundo o sindicato Unite.

A greve em Liverpool será seguida por outra paralisação de trabalhadores em Felixstowe, o principal porto de contêineres da Grã-Bretanha, em 27 de setembro.

Mais de 560 operadores portuários e engenheiros de manutenção empregados pela Mersey Docks and Harbour Company (MDHC) estão em greve em Liverpool por um aumento salarial de 20%, disse a Unite.

PUBLICIDADE

Ecobrasil


O Peel Ports Group, dono da MDHC, informou que os trabalhadores rejeitaram um aumento salarial de 8,3%.

Com a inflação chegando a 10% em julho e projetada pelo Banco da Inglaterra para ultrapassar 13% no próximo mês, a Unite diz que a oferta de pagamento do MDHC representa um "corte salarial em termos reais".

Em um comunicado na terça-feira, a Peel Ports disse que se comprometeu com uma mudança no padrão de turnos que resultaria em uma redução de 25% no trabalho noturno.

O salário médio dos operadores de contêineres aumentaria para cerca de 43.000 libras (US$ 48.908,20) por ano, acrescentou.



Praticagem

   ATP    GHT    abtp
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira