MSC

Ultracargo chega à região Norte com início das operações no Porto de Vila do Conde

A Ultracargo, empresa independente de armazenagem de granéis líquidos, chegou à região Norte do país, com a inauguração de um terminal no Porto de Vila do Conde (PA). Inicialmente previsto para o final de 2022, o início das operações foi antecipado em um ano.

De acordo com o presidente da Ultracargo, Décio Amaral, a chegada ao Pará é importante para ampliar o alcance e a presença da empresa em regiões com potencial de crescimento, como é o caso do chamado Arco Norte, formado pelos sete portos do Norte e do Nordeste. “O Porto de Vila do Conde é uma eficiente ligação da região com outros territórios, além de funcionar como porta de entrada de combustíveis. O novo terminal irá colaborar para o desenvolvimento do setor de armazenagem de granéis líquidos no Pará”, destaca.

Com alto nível de automação, o terminal de Vila do Conde conta com 17 tanques, totalizando 110 mil metros cúbicos. Com isso, a capacidade total de armazenamento da Ultracargo será ampliada em cerca de 14%, passando de 883 mil metros cúbicos para um milhão de metros cúbicos. O número já representa mais de 30% do mercado portuário de granéis líquidos no Brasil, que atualmente conta com a participação de 17 empresas. Juntos, os players respondem por uma capacidade estática de 3,3 milhões de metros cúbicos.

PUBLICIDADE


A infraestrutura do terminal conta com diferenciais que proporcionam flexibilidade e eficiência operacional para os clientes. Entre eles, um píer para movimentação de granéis líquidos, com um calado de 16 metros, preparado para receber navios de grande porte e barcaças, por meio de dois berços separados. Além disso, as operações dos modais marítimo e rodoviário são independentes, o que permite realizá-las de forma simultânea.

Desde a construção, o terminal considerou práticas de sustentabilidade como a redução de 50% no uso de madeira, ao adotar formas metálicas reutilizáveis. Ainda nesta fase, houve reuso de água nos testes hidrostáticos e a implantação de sistemas de captação de água de chuva que proporcionaram uma economia de até 25% de água tratada. Durante a operação, o novo terminal contará com práticas como a destinação correta de resíduos e coleta seletiva, além de medidas de eficiência energética.

Ficha técnica do terminal
Capacidade total: 110 mil m³
Produtos movimentados: químicos, petroquímicos, combustíveis e biocombustíveis
Capacidade dos tanques: 2.500 m³ a 10.000 m³

Infraestrutura
Tanques: 17
Berços de atracação: 02
Linhas de píer: 04
Calado (m): 14

Infraestrutura marítima
Linhas de píer: 04
Diâmetro das linhas: 10 e 14 polegadas
Vazão nominal de descarga marítima: 600 m³/h - 1.000 m³/h
Vazão nominal de carga marítima: 600 m³/h

Infraestrutura rodoviária
Plataformas de carga: 04
Plataformas de descarga: 02
Balança rodoviária: 01
Vazão de carga/descarga: 120 m³/h



Praticagem

   ATP    GHT    Oceanpact
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira