Navalshore 2024

Artigo - Treinamento de futuros Comandantes de rebocador

Os rebocadores são extremamente importantes para um porto no que diz respeito a um fluxo eficiente, segurança dos navios e infraestrutura portuária, e de igual importância para as empresas de navegação cujos navios fazem escala nos portos. No entanto, isso só é verdade se rebocadores construídos especificamente para esta finalidade forem utilizados, e os Comandantes e tripulantes dos rebocadores forem bem treinados e experientes. Portanto, conhecendo a importância dos rebocadores, seria de se esperar que o treinamento de Comandantes de rebocador fosse internacionalmente bem regulamentado e organizado. Infelizmente, porém, este não é o caso. Já passou da hora de mudar essa situação.

Resta claro que a profissionalização do treinamento de Comandantes de rebocador é necessária, com a adoção de um sistema uniforme que permita aos usuários adicionar itens de treinamento específicos do terminal portuário ou da empresa de rebocadores conforme for preciso. Também são necessários requisitos específicos para treinadores e avaliadores dos futuros Comandantes.

capt-hensen-porthos-lima-artigo-rebocagem.jpgEste artigo foi publicado originalmente na edição de janeiro da revista 'Seaways'. O texto em inglês foi assinado pelo capitão Henk Hensen (foto à esquerda), autor do livro 'Tug Use in Ports' (2003). A tradução para o português é de Porthos Lima (foto à direita), vice-presidente da Praticagem do Rio de Janeiro.

Acesso à versão integral do artigo em PDF - clique aqui



Praticagem

   ATP    GHT    Oceanpact
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira