Navalshore 2024

HD Hyundai Mipo recebe aprovação da DNV para projeto de navio com duplo combustível de amônia

A sociedade classificadora DNV concedeu ao construtor naval sul-coreano HD Hyundai Mipo uma aprovação em princípio (AiP) para o projeto de um novo navio porta-contêineres alimentador de duplo combustível de amônia.

O AiP é resultado de um esforço colaborativo entre HD Hyundai Mipo, WinGD, HD Hyundai Heavy Industries, Kangrim Heavy Industries e DNV.

O projeto do navio porta-contêineres alimentado por amônia apresenta um motor desenvolvido pela WinGD, uma empresa com sede na Suíça, e fabricado pela HD Hyundai Heavy Industries.

PUBLICIDADE


O sistema de abastecimento de combustível de amônia e a caldeira do navio foram projetados pela HD Hyundai Heavy Industries e Kangrim Heavy Industries, respectivamente.

Para aumentar a segurança, o projeto da embarcação prevê tecnologias de IA para aplicar navegação autônoma e soluções integradas de controle de segurança baseadas em vídeo.

A solução de controle de segurança integrada baseada em vídeo inclui um sistema de análise e previsão de situação em tempo real que funciona através do monitoramento CCTV de todas as áreas perigosas da embarcação.

O projeto do navio também possui tanque de combustível Tipo C para minimizar o risco de vazamento. A aprovação em princípio confirma que o projeto é viável e que não existem obstáculos significativos que impeçam a concretização do conceito.

“O combustível de amoníaco é importante como meio de atingir a meta líquida zero de emissões de carbono da IMO para 2050, mas a sua toxicidade torna a segurança uma prioridade máxima. A HD Hyundai Mipo entregou com sucesso vários navios de propulsão bicombustível, incluindo navios movidos a GNL, GLP e metanol”, disse Dongjin-Lee , chefe da divisão de design inicial da HD Hyundai Mipo.

A amônia continua a atrair a atenção como um potencial combustível para o transporte marítimo, à medida que a indústria avança para enfrentar a estratégia de redução de gases de efeito estufa da Organização Marítima Internacional (IMO). Se produzida de forma sustentável, a amônia é uma opção potencial de carbono zero, mas apresenta vários desafios, especialmente em termos de fornecimento e das considerações de segurança exigidas devido à sua toxicidade.



Praticagem

   ATP    GHT    abtp
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira