Navalshore

MSC teria ultrapassado a Maersk em capacidade operacional

A armadora MSC teria ultrapassado a Maersk como a companhia de maior capacidade. De acordo com dados da Linerlytica, o fato teria ocorrido em 24 de novembro, quando o porta-contêineres "Susan Maersk" foi renomeado como "MSC Fie".

A MSC não informa sobre suas transações e encomendas. As especulações ficam por conta dos corretores e especialistas, segundo os quais porta-contêineres ultra-grandes foram contratados no início deste ano pela companhia na China. A empresa estaria ainda por trás de várias compras de navios usados.

Há duas semanas, o grupo chinês Yangzijiang Shipbuilding realizou as cerimônias de entrega de dois porta-contêineres de 12.200 TEUs, o "MSC Alanya" e o "MSC Rayshmi", uma nova classe de navios. O primeiro desta série foi entregue em setembro, o "MSC Carole". A estes se somarão dois outros ainda em construção na China.

Estima-se que os novos porta-contêineres, juntamente com a possível aquisição de navios usados, teriam impulsionado a MSC para o topo.



A companhia acaba de assinar carta de intenções com a Hyundai Heavy Industries (HHI) para a construção de seis navios de 15 mil TEUs movidos a gás natural liquefeito, no valor total de US$ 1 bilhão.

    Terlogs     Antaq     Antaq
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios