Great Ocean

Porto do Mucuripe: recorde em 8 anos

Entre os produtos movimentados pelo porto, sobressaíram-se o petróleo, cuja exportação cresceu 675,5% e as frutas, com um incremento de 27,6% na movimentação
Nos últimos oito anos, este é o melhor resultado do porto, assim como o 3º melhor desempenho de sua história
O Porto do Mucuripe, em Fortaleza, encerrou 2009 com uma movimentação de 3.451.308 toneladas de mercadorias. O número representa um crescimento de 0,26% em relação ao anterior e aparece como o melhor desempenho do porto desde 2001. A marca configura-se ainda como a terceira maior movimentação de sua história.
No ano que passou, o destaque ficou para granéis líquidos (derivados de petróleo), que cresceram 11%. Do total movimentado, essa categoria participa com 53,4%. Já os granéis sólidos (trigo e fertilizantes) representam 30,5% e a carga geral (frutas, equipamento e outros) com 16,1%.
Produtos
Entre os produtos movimentados pelo porto, sobressaíram-se o petróleo, cuja exportação cresceu 675,5%; as frutas, com um incremento de 27,6% na movimentação; o trigo, com 9,52% de aumento; e a gasolina, com 4,8%. Também merece destaque a importação de cimento asfáltico, inédita na história do porto, para atender às demandas do Estado e da Prefeitura de Fortaleza em obras nas estradas e ruas da Capital.
Cabotagem
Outro fator importante para o desempenho positivo do Porto do Mucuripe em 2009, destaca Sérgio Novais, diretor presidente da Companhia Docas do Ceará (CDC), que administra o equipamento, foi a navegação de cabotagem (entre os portos brasileiros), que subiu 13,1%.
"Os dados mostram como o aquecimento do mercado interno foi fundamental para superar um ano de crise econômica. Perdemos com a queda da movimentação de longo curso, especialmente de contêineres, mas compensamos com a cabotagem e a importação de insumos básicos, como o trigo e os combustíveis", avalia.
Investimentos
Para Novais, o ano passado merece ser comemorado não só pelo crescimento da movimentação, mas também pela manutenção da agenda de investimentos da CDC e da Secretaria Especial de Portos (SEP), mesmo em um ano de crise.
Entre as obras realizadas em 2009 estão a construção do laboratório de análises fitossanitárias, a instalação de novas defensas (equipamentos que amortecem o contato do navio com o cais), as reformas estruturais do cais e do píer (ambas em conclusão) e o início da construção do Centro Vocacional Tecnológico Portuário - equipamento que pretende qualificar a mão de obra e promover a inserção social de moradores do entorno do Porto - e da área para cargas perigosas, que vai intensificar as ações de prevenção e controle do plano de contingência da influenza. Ainda com relação aos investimentos, houve também a implantação de melhorias na atual estação de passageiros, que está sendo utilizada enquanto o porto aguarda a construção de um terminal exclusivo para cruzeiros, previsto para antes da Copa do Mundo de 2014. "A nossa meta é fortalecer áreas estratégica do porto: sua importância comercial, a vocação turística e a relação porto/cidade. Acreditamos que com isso o Mucuripe vai atingir um novo patamar de crescimento e modernização", diz Novais.
INVESTIMENTO DE R$ 63 MI
Dragagem: edital sai nos próximos dias
Aguardada como um dos maiores investimentos previstos para o Porto do Mucuripe, as obras de dragagem devem ter seu edital relançado nos próximos dias. Após passar por uma reavaliação, a fim de garantir todos os recursos necessários para sua conclusão, o projeto será divulgado com novo valor, orçado, agora, em R$ 63 milhões. Antes, a previsão era de que seriam gastos R$ 45 milhões. Os recursos são assegurados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
A dragagem do Porto do Mucuripe, da mesma forma que em outros portos nacionais, é esperada desde 2008. No ano passado, dos projetos do Plano Nacional de Dragagem (PND), praticamente foi a única pendência.
A obra ampliará a profundidade da área de atracação dos atuais 11,5 metros para 14 metros, permitindo aumentar a movimentação do terminal com a chegada de navios de grande porte. Ao todo, a Companhia Docas do Ceará (CDC), projeta, neste ano, investimentos da ordem de R$ 80 milhões para o Porto do Mucuripe. Além da dragagem, está prevista ainda a derrocagem (retirada da pedra), que quando finalizada aumentará a profundidade do berço destinado à atracação de navios graneleiros. (Fonte: Diário do Nordeste/CE/ANCHIETA DANTAS JR.)

Priner     Terlogs     Mampaey     AAPA
             

Tche Digital

 

 

Sinaval

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios