MSC

Ultracargo inicia construção de novo terminal no Tocantins

Estrutura na cidade de Palmeirante movimentará combustíveis e biocombustíveis, facilitando o abastecimento de quatro estados

A Ultracargo, empresa independente de armazenagem de granéis líquidos, começou as obras do terminal de granéis líquidos em Palmeirante (TO). As escavações para a construção do primeiro tanque começaram em janeiro e a previsão é concluir a montagem de toda a estrutura até setembro.

Serão 13 tanques, sendo 12 deles para armazenamento de produtos como gasolina, diesel e etanol. O 13º terá como destinação o armazenamento de água que comporá o sistema de combate a incêndio da unidade. Os tanques contarão com moderno sistema de segurança, com diques de contenção contra vazamentos e acionamento de líquido gerador de espuma em caso de fogo ou chamas. A Central de Transferência de Produtos não terá mangotes, reduzindo o risco de acidentes e proporcionando melhor ergonomia aos operadores que futuramente trabalharão no terminal.

PUBLICIDADE


A previsão é que até 400 pessoas sejam envolvidas na obra, entre trabalhadores locais e profissionais especializados em operações complexas que virão de outras regiões do Brasil. As contratações serão realizadas por empresas terceiras, responsáveis por diferentes fases da obra. Seguindo o protocolo aplicado na construção do terminal de Vila do Conde (PA), haverá um cuidado com a sustentabilidade, com o reaproveitamento de água na condução dos testes hidrostáticos, e destinação adequada dos resíduos, conforme a legislação.

O Terminal de Palmeirante receberá e expedirá produtos pelos modais rodoviário e ferroviário, conectando-se pela malha da VLI até o Porto do Itaqui (MA), onde a Ultracargo tem um terminal que pretende expandir. Ao ser inaugurada, a nova unidade facilitará a chegada de combustíveis no interior do Maranhão, Tocantins, Pará e Mato Grosso.

“Ao construir mais um terminal, estamos dando continuidade à estratégia de transformarmos a Ultracargo em uma empresa de soluções logísticas integradas, conectando a costa brasileira ao interior do país. A conexão ferroviária garantirá mais segurança e sustentabilidade ao transporte de granéis líquidos, e está em linha com a nossa expectativa de oferecer opções mais eficientes aos nossos clientes”, diz o Diretor Executivo de Operações e Engenharia da Ultracargo, Leopoldo Gimenes.

O novo terminal terá 23 mil metros cúbicos de capacidade de tancagem. A expectativa é que a operação possa começar no início de 2025. Atualmente, a Ultracargo opera terminais em Rondonópolis (MT), e nos portos de Santos (SP), Rio de Janeiro (RJ), Aratu (BA), Suape (PE), Itaqui (MA) e Vila do Conde (PA). A empresa ainda adquiriu 50% da Opla, terminal de etanol localizado em Paulínia (SP). A capacidade de armazenagem da empresa supera 1 milhão de metros cúbicos.



Yanmar

      GHT    Antaq
       

 

 

Anuncie PN

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira