MSC

Licenciamento Ambiental Federal destina R$ 400 milhões para proteção e desenvolvimento de unidades de conservação

Compensação ambiental exigida para exploração e produção de petróleo offshore deu origem aos recursos

Medidas de Compensação Ambiental estabelecidas pelo Ibama no licenciamento ambiental de dois empreendimentos de exploração e produção de petróleo offshore irão destinar mais de R$ 400 milhões para iniciativas de proteção e desenvolvimento de Unidades de Conservação (UCs) no país.

Um deles, voltado para perfuração e completação de poços na área geográfica da Bacia de Santos, onde funcionou de março de 2011 a fevereiro de 2016, destinou R$ 285 milhões. A medida foi concretizada em novembro de 2022, na 90º Reunião Ordinária do Comitê de Compensação Ambiental Federal (CCAF), e estabeleceu novo recorde para recursos de compensação ambiental gerados por apenas um empreendimento.

PUBLICIDADE

Ecobrasil


Outro, composto pelos navios-plataforma FPSO "Anita Garibaldi" e "Anna Nery", irá proporcionar R$ 114,9 milhões para UCs. A análise de destinação já está em curso.

Desde a criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação pela Lei nº 9.985/2000, foram destinados cerca de R$ 3 bilhões para mais de 300 UCs. A norma exige que empreendimentos de significativo impacto ambiental apoiem a implantação e a manutenção de Unidades de Conservação.

Direcionados a UCs federais, estaduais e municipais, os recursos de compensação ambiental são aplicados em ações de regularização fundiária, elaboração e implementação de planos de manejo, aquisição de bens e serviços, e realização de estudos voltados para a manutenção ou criação de novas unidades.



Praticagem

   ATP    GHT    abtp
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Sinaval   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira