Navalshore 2024

Transpetro lucrou quase R$ 500 milhões em 2023

Empresa informou em balanço que resultado ficou 14% acima do ano anterior e foi atingido com estratégia de buscar novos negócios

A Transpetro atingiu em 2023 lucro líquido de R$ 498 milhões, alta de 14% em relação ao ano anterior, quando registrou R$ 438 milhões. A companhia considera o resultado decorrente do melhor desempenho e aumento da eficiência operacional da companhia, bem como da orientação estratégica voltada à busca de novos negócios. Em 2023, foram fechados mais de 100 novos contratos, no valor de cerca de R$ 500 milhões, majoritariamente com empresas de fora do sistema Petrobras.

A subsidiária da Petrobras registrou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado de R$ 4,9 bilhões, praticamente o mesmo patamar do ano anterior. O desempenho do indicador Nopat ajustado – métrica de topo financeira da companhia, que estabelece o lucro líquido operacional após impostos –, atingiu R$ 968 milhões, 3,8% acima do valor projetado para 2023. Os resultados alcançados permitiram o repasse de R$ 2,5 bilhões sob a forma de tributos gerados (próprios e retidos de terceiros) aos governos federal, estadual e municipal.

Em 2023, a Transpetro realizou R$ 522 milhões em investimentos. A maior parte dos recursos foi destinada ao segmento de transporte marítimo (R$ 322 milhões), com foco nas manutenções programadas dos navios (docagens) e projetos de eficiência energética e operacional das embarcações. No segmento de dutos e terminais, o esforço ficou concentrado em projetos de melhorias e modernizações, bem como para as aquisições de equipamentos e outros bens necessários ao bom funcionamento das instalações.

“O lucro de quase R$ 500 milhões foi atingido sem a venda de nenhum ativo da companhia, com receita crescente de novos negócios, com recordes operacionais e continuidade dos investimentos. Além disso, retomamos uma série de iniciativas em responsabilidade social. Estamos resgatando o papel estratégico de uma empresa estatal, que sempre vai visar excelentes desempenhos financeiros, mas sem deixar de apoiar os brasileiros”, afirmou o presidente da Transpetro, Sérgio Bacci.

Ship to Ship
No ano passado, a Transpetro ampliou a disponibilidade das operações ship to ship para o Porto de Itaqui (MA), para a Baía de Todos os Santos (Bahia) e para o Porto de Mucuripe (Ceará). Com isso, a companhia superou seu recorde de manobras de transferência direta de produtos entre navios, concluindo 873 operações, um aumento de 33,3% em relação ao ano anterior. O balanço destacou que esses números consolidam a Transpetro como maior ‘Ship to Ship Provider’ do país. Essa opção logística possibilita ganho de escala nas movimentações de produtos com navios maiores e pode reduzir em até 30% os custos de transporte envolvidos no modal marítimo.

Diversidade
Em 2023, a Transpetro desenvolveu um conjunto de iniciativas que tornou a empresa mais diversa e inclusiva. O número de mulheres em função gerencial saltou para 97, um aumento de 48% se comparado com a estrutura anterior. Também elevou em 17% o número de empregados que se autodeclaram pretos, pardos, indígenas ou amarelos em postos de liderança.

A Transpetro desenvolveu ações voltadas às populações vizinhas às suas instalações, atendendo dezenas de milhares de pessoas. A empresa destacou o trabalho realizado em São Francisco do Conde (BA), onde a companhia, em uma parceria com comunidade e poder público, desenvolveu o projeto Abraça Caípe, que nessa primeira etapa construiu um centro de uso comunitário com campo de futebol, academia ao ar livre e parque infantil. Nos próximos meses, a Transpetro vai apoiar a implantação do esgotamento sanitário na comunidade de Caípe de Baixo, beneficiando os 5 mil moradores do local.

Outro projeto de grande porte da estatal está sendo desenvolvido em Coari (AM), no meio da floresta amazônica. A companhia e a Funai desenvolveram um plano básico ambiental que prevê entre outras iniciativas a construção de habitações para os indígenas das aldeias Cajuhiri Atravessado, Cajuhiri Atravessado 1 e Tupã da Floresta. “Neste ano, nosso objetivo é ampliar nossa atuação nas comunidades vizinhas aos nossos empreendimentos e ao longo dos nossos mais de 8 mil quilômetros de faixas de dutos”, ressalta Bacci.

Operações
O volume movimentado nos terminais e oleodutos cresceu 3,2% no comparativo com 2022. A frota de navios registrou recorde de disponibilidade operacional, com a marca de 99% quando descartadas as docagens. Em 2023, a Transpetro repetiu o melhor resultado da série histórica do Controle de Eficiência dos Terminais, que mensura a performance nas operações de carga e descarga de navios nos terminais: 99,3%. Outro destaque foi obtido no indicador que mede o nível de eficiência nas operações de navios em terminais operados pela companhia, o controle de eficiência dos navios, que alcançou 98,6%.

A Transpetro opera 48 terminais (27 aquaviários e 21 terrestres), cerca de 8,5 mil quilômetros de dutos e 36 navios. A empresa é a maior companhia de logística multimodal de petróleo e derivados da América Latina. A Transpetro presta serviços a distribuidoras, à indústria petroquímica e demais empresas do setor de óleo e gás. A carteira da subsidiária da Petrobras conta com mais de 180 clientes.

PUBLICIDADE




Praticagem

   ATP    GHT    abtp
       

Hidroclean

 

 

Países Baixos

 

  Pesa   Assine Portos e Navios
       
       

© Portos e Navios. Todos os direitos reservados. Editora Quebra-Mar Ltda.
Rua Leandro Martins, 10/6º andar - Centro - Rio de Janeiro - RJ - CEP 20080-070 - Tel. +55 21 2283-1407
Diretores - Marcos Godoy Perez e Rosângela Vieira